Home Dissertações Defesas 2009
Turma 2007
Antonia Cardoso dos Santos

MÃES ADOLESCENTES E FAMÍLIA: um cotidiano (des) assistido

Orientador: Prof. Dr. Josep Pont Vidal

Resumo: O presente estudo é o resultado da pesquisa realizada com 05 (cinco) mães adolescentes, residentes em área de ocupação espontânea (invasão) denominada “A Praça é Nossa”, localizada no bairro do Jurunas, na Região Metropolitana de Belém (RMB). A metodologia utilizada foi a pesquisa qualitativa, tendo na etnografia sua aplicação. Objetivou-se realizar um estudo sobre o significado da maternidade para as mães adolescentes a partir da socialização primária e, consequentemente, da socialização secundária, percebendo como essas mães adolescentes constroem o cotidiano familiar. Os dados explorados na pesquisa foram: 1) a discussão sobre os conceitos de adolescência e; 2) a precocidade do tornar-se mãe. Na conclusão da pesquisa é possível compreender que, para essas adolescentes, pelas próprias circunstâncias vividas e pelas narrativas de suas histórias de vida ao longo de seus processos formadores, culminando com a fase da adolescência e o tornar-se mãe precoce, tornaram-se mães sem compreender o significado da maternidade. Quanto à noção de cotidiano o que ficou evidente, na realidade, é que o dia-a-dia delas está diretamente ligado ao agir sem pensar, ou seja, os acontecimentos se repetem de maneira inconsciente, movidos pela ação rotineira dos hábitos, que se desenvolvem nas relações diárias, geralmente associadas a elas e os acontecimentos que cercam suas vidas.

 

Palavras-chave: adolescentes, maternidade, socialização primária, socialização secundária e cotidiano.

 

Fazer Download

______________

 
Eduardo Augusto Ventura Neto

HETEROGESTÃO E AUTOGESTÃO, duas formas de controle da produção e do trabalho no capitalismo contemporâneo: a experiência da COPALA

Orientador(a): Profa. Dra. Maria José de Souza Barbosa

Resumo: Na busca da compreensão da autogestão como alternativa da organização, da produção e do trabalho no capitalismo contemporâneo, este trabalho buscou apreender como se estruturam e operacionalizam formas de gestão diametralmente opostas: A eterogestão, forma que assume a gestão hierarquizada entre os que planejam e os que executam, no interesse de maximizar a acumulação e a concentração de capital; a autogestão que implica na repartição social das sobras, na inclusão dos sujeitos a partir da solidariedade entre todos. No sentido de compreensão da heterogestão foram estudados o fordismo, o toyotismo e a acumulação flexível. Para entendimento da autogestão recorremos às idéias e formas de sociedade preconizadas pelos socialistas utópicos: Saint-Simon, Charles Fourier e Robert Owen. Analisamos ainda a retomada da autogestão a partir da década de 90, assim como características estruturantes de empreendimentos autogestionários de massas falidas. Foi realizada neste estudo, pesquisa de campo na empresa siderúrgica localizada em Belém do Pará, COPALA Indústrias Reunidas S.A., empreendimento de massas falidas, cujo objetivo foi verificar a forma da gestão operacionalizada atualmente nesta organização, se heterogestão, autogestão, co-gestão ou formas híbridas. Neste sentido utilizando a tipologia de empreendimentos de autogestão de Ricardo Tauile (2005), constatamos que a COPALA em perspectiva atual, pratica a heterogestão disfarçada com predominância, portanto da gestão capitalista.

 

Palavras-chave: Heterogestão. Autogestão. Co-Gestão. Economia Solidária.

 

Fazer Download

______________

 
Jéssika Paiva França

POLÍTICAS PÚBLICAS DE LAZER NO MUNICÍPIO DE BELÉM: CONCEPÇÕES E INTERVENÇÕES

Orientador(a): Profa. Dra. Olinda Rodrigues

Resumo: Este trabalho analisa o lugar que o lazer vem ocupando nas ações governamentais destinadas a população do município de Belém. Prevalece a compreensão de política pública, como sendo uma estratégia de ação do Estado pensada conjuntamente com a sociedade civil, visando atender aos interesses da coletividade, requerendo permanentemente acompanhamento para o seu êxito. Também se faz presente, um breve resgate histórico sobre a cidade de Belém e sobre as principais intervenções políticas no âmbito do lazer, além de uma reflexão sobre os elementos constituintes das políticas públicas e espaços públicos, que vêem ganhando destaque nas discussões conceituais. O processo investigativo envolveu pesquisa bibliográfica, documental e empírica, sendo essa última realizada em dois ambientes: nos órgãos públicos vinculados ao setor e nos espaços públicos, tendo como direcionamento a abordagem qualitativa. De acordo com os resultados obtidos, foi possível concluir que inexiste uma política pública na área, mas sim uma construção inicial de ações governamentais que se encontram em processo de implementação, por serem ainda fragmentadas e disputarem lugar com o campo do esporte.

Palavras-chave: Política pública; Lazer; Espaço Público; Município de Belém-Pará.

 

Fazer Download

______________

 
Kércia Priscilla Figueiredo Peixoto

O COMÉRCIO JUSTO E O TURISMO COMUNITÁRIO NA AMAZÔNIA: Ideais, práticas e nós do mercado

Orientador(a): Profa. Dra. Maria José de Souza Barbosa

Resumo: A dissertação estuda o comércio justo a partir dos ideais contidos em seu discurso político ideológico. Analisa as práticas que implicam as suas contradições, e apresenta as dificuldades da inserção de grupos de produtores e de suas mercadorias nesse campo do mercado. Inicialmente a dissertação situa o comércio justo no contexto do mundo atual, neoliberal e globalizado, e percorre sua história tanto internacional como nacionalmente. Baseada nas novas dinâmicas existentes no comércio justo, que contemplam relações de parceiros que compõem todo o circuito comercial, tanto no hemisfério Sul como no Norte, superando a inicial relação exclusiva Norte-Sul, percebe-se claramente a necessidade de uma redefinição para o comércio justo. Além do mais, a dissertação lança foco sobre o Brasil e a América Latina, onde os movimentos do comércio justo e da economia solidária estão cada vez mais ligados e complementares. Partindo da análise do comércio justo no Brasil, constatase o quão distante a Amazônia brasileira está em relação às práticas do seu próprio país. No âmbito do comércio justo, a região está mais próxima dos centros estrangeiros. Logo após, a dissertação pormenoriza os sujeitos, contextualizando-os no circuito do comércio justo, observando seus comportamentos ideais e suas práticas efetivas, baseada em fatos empíricos colhidos em bibliografias e em observação pessoal realizadas no trabalho de campo. No decorrer do trabalho é possível perceber que o comércio justo balança entre um movimento social com escopo prioritariamente político, com um discurso ideológico bem definido, e uma categoria comercial, que o faz ganhar, cada vez mais, moldes de um nicho de mercado. Nesse embate, ocorre uma divisão no posicionamento de diversos atores. Na sequência, serão tratados os pontos cruciais referentes aos nós do mercado, ou seja, às suas principais dificuldades. É fato que o comércio justo propõe uma verdadeira superação do famoso fetichismo da mercadoria de Marx? O comércio justo propõe uma real superação da separação entre mercadoria e produtor? E o que é o chamado preço justo? Este é um conceito inteligível? Finalmente, a dissertação discute a potencialidade dos produtos Amazônicos e os meios de valorizá-los. Aborda, entre outros aspectos, a possibilidade de formação de uma rede de comércio justo na Amazônia. Não obstante às dificuldades apresentadas e aos poucos projetos de comércio justo desenvolvidos na região, a Amazônia contempla casos de sucesso. Dentro desses casos é nítida a relação entre comércio justo e um tipo de turismo gerido pelas comunidades locais, o chamado turismo responsável. A partir de alguns estudos de caso, como o do projeto da Pousada Aldeia dos Lagos de Silves e o do projeto do Guaraná dos Sateré-Mawé, ambos no estado do Amazonas, demonstra-se como na região o comércio justo fortalece o turismo responsável e vice-versa.

 

Palavras-chave: Comércio Justo. Economia Solidária. Mercado. Turismo Comunitário.

 

Fazer Download

______________

 
Luciana Pereira de Oliveira Tavares

A DEFINIÇÃO DO RURAL E DO URBANO E SUAS INFLUÊNCIAS NA IMPLANTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS: UM ESTUDO DE CASO EM DUAS LOCALIDADES NA CIDADE DE CAMETÁ – PA

Orientador(a): Profa. Dra. Olinda Rodrigues

Resumo: O referido trabalho traz uma reflexão sobre a definição do rural e do urbano em uma pequena cidade do Estado do Pará, Cametá, a qual possui uma particularidade no que tange a definição desses espaços, provocando um conflito tanto no que diz respeito ao processo de planejamento territorial, quanto a implantação de políticas e na identidade dos sujeitos envolvidos. O assentamento Cinturão Verde e a Vila de Cametá-Tapera são aglomerados que demonstram as dificuldades de acesso a serviços e ausência do poder público municipal na implantação de políticas, principalmente, em programas para fomento da agricultura, afetando diretamente a condição de vida e de trabalho da população local. Para a realização da pesquisa utilizou-se uma abordagem dialética, e como método de pesquisa realizou-se um levantamento e análise bibliográfica, aplicação de entrevistas junto ao poder público municipal, às instituições governamentais do local como IBGE, EMATER, representante dos movimentos sociais e moradores do assentamento Cinturão Verde e Cametá-Tapera. Por meio da análise, concluiu-se que Cametá a partir das suas particularidades amazônicas vivencia dilemas relacionados à definição dos espaços urbano e rural, revelando a importância da construção de novos critérios, os quais possam atender as especificidades, especialmente, das pequenas cidades.

 

Palavras-chave: Relação rural-urbano, urbanização, política pública, desigualdade.

 

Fazer Download

______________

 
Michelle Teodoro Garcia

POLÍTICAS SOCIAIS NA RESERVA EXTRATIVISTA “VERDE PARA SEMPRE” PORTO DE MOZ, PA

Orientador: Prof. Dr. Ariberto Venturini

Resumo: O trabalho aborda as categorias Políticas Sociais e Sustentabilidade, com o objetivo de estudar, sob o ponto de vista do Serviço Social, a aplicação das Políticas Sociais na Reserva Extrativista “Verde Para Sempre”, localizada em Porto de Moz, Estado do Pará. Para isso, foi revisado o surgimento das Políticas Sociais no mundo e no Brasil, descritas as políticas de Educação e de Seguridade Social (Saúde, Previdência Social e Assistência Social), apresentada a questão ambiental no Brasil, além do uso da territorialidade e da criação de unidades de conservação como estratégias para a promoção da sustentabilidade dessas áreas. Foram descritas, ainda, a execução das Políticas Sociais de Educação e Seguridade Social na reserva, identificando como ocorre o acesso da população a essas políticas, e como as mesmas podem contribuir para o bem-estar e a qualidade de vida dos moradores da reserva. Foram utilizados os métodos de pesquisa bibliográfica, documental e de campo. A pesquisa bibliográfica e documental foi feita com extração de informações a partir de dados secundários, cedidos por instituições relacionadas ao tema. Na pesquisa de campo, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com 20 informantes-chave, todos moradores da reserva. Os dados qualitativos foram analisados pelo método de análise de conteúdo, visando compreender como se dá o acesso das famílias moradoras da reserva às Políticas Sociais e como as mesmas são atualmente executadas.

 

Palavras-chave: Serviço Social. Políticas Públicas. Sustentabilidade. Unidades de Conservação. Amazônia.

 

Fazer Download

______________

 
Mirian da Silva Salomão

MULHERES E GOVERNO LOCAL: a constante dialética entre o público e o privado

Orientador: Prof. Dr. Josep Pont Vidal

Resumo: Mulheres e governo local: a constante dialética entre o público e o privado é um trabalho que busca propor uma reflexão sobre a participação das mulheres na construção da agenda governamental, com destaque à formulação e implementação das políticas urbanas, na cidade de Belém nas gestões dos prefeitos Edmilson Rodrigues (Partido dos Trabalhadores/PT) e Duciomar Costa (Partido Trabalhista Brasileiro/PTB) nos anos de 1998 e 2006, respectivamente. A matriz teórico-conceitual que dá base para as reflexões produzidas no referido estudo se fundamenta nas concepções de Hannah Arendt (1991) e Richard Sennett (1988) ambos sobre espaço público e privado como locus privilegiados na consolidação da sociedade patriarcal; Simone de Beauvoir (1980) sobre gênero enquanto categoria socialmente construída; Heleieth Saffioti (2004) a respeito do patriarcado enquanto termo atribuído à dominação masculina; Marco Aurélio Nogueira (2004) sobre participação política na perspectiva da democracia participativa; e, Maria das Graças Rua sobre políticas públicas enquanto procedimentos formais e informais que expressam relações de poder. Além disso, o trabalho busca auxílio nos acordos internacionais e Planos de Governo nacional e local para identificar a dimensão dos debates sobre a participação política das mulheres no contexto das cidades, suas conquistas e adversidades. A nível metodológico trata-se de um Estudo de caso que adota como técnica, a análise do discurso e a análise de conteúdo, por considerar as fontes de informação. A pesquisa de campo inclui entrevistas com os gestores municipais (prefeito e secretários) e com os movimentos de mulheres feministas. Além disso, inclui pesquisa em arquivos públicos da prefeitura e livros, revistas e periódicos das bibliotecas dos movimentos sociais. Os resultados da pesquisa indicam que apesar das conquistas alcançadas pelos movimentos feministas desde a década de 1920 no Pará, as mulheres não avançaram o suficiente para fazer com que suas demandas por políticas públicas urbanas integrassem um item da agenda governamental. Isto faz com que a mulher continue existindo como sujeito oculto na cidade. As poucas políticas implementadas com recorte de gênero, não passaram de políticas compensatórias e pontuais que em quase nada alteraram as condições de desigualdades de gênero que pesam sobre a mulher.

 

Palavras-chave: mulher, participação política, governo local.

 

Fazer Download

______________

 
Núbia Cristina Assunção Miranda

ECONOMIA SOLIDÁRIA NO ESTADO DO PARÁ: atores, tramas e desafios

Orientador(a): Profa. Dra. Maria José de Souza Barbosa

Resumo: A presente pesquisa retrata a Economia Solidária no Estado do Pará a partir de seus atores e suas tramas, a fim de identificar seus desafios. Esse estudo tem como perspectiva analisar a organização da economia solidária no Pará, entendendo-a como um movimento de mobilização sócio-produtiva de atores considerando a cooperação, conflito e negociações entre os mesmos. Contudo, para compreender a economia solidária no Estado foi necessário verificar a economia solidária na reestruturação produtiva, assim como, analisá-la a partir de sua concepção teórica na relação com a economia informal e economia popular em âmbito geral. Essas análises mostram a dificuldade de distinguir a economia informal da economia popular, bem como, da economia solidária em virtude de suas características se entrelaçarem em alguns momentos. Mesmo assim é possível identificar que, as maiores diferenças entre as três categorias devem-se aos princípios da economia solidária dentre os quais: autogestão, democracia, cooperação, cuidado com o meio ambiente. Desse modo, economia informal consiste no conjunto de atividades ou prestação de serviços realizados sem carteira de trabalho assinada, geralmente em condições precárias de trabalho, inclusive ilegalmente. A economia popular concerne em atividades de produção ou serviços produzidos em âmbito individual, familiar ou coletivo, e vendidos no mesmo circuito de produção e consumo, onde o bairro e a comunidade são o espaço “central” de venda. Já a economia solidária diz respeito a uma nova forma de produção como estratégia de geração de trabalho e renda na perspectiva da valorização do homem, na medida em que não se restringe à economia, mas articula-se com a política e a sociedade, a fim de enfrentar o desemprego estrutural, a crescente flexibilização e precarização das relações de trabalho, bem como a crise do sistema capitalista. Assim, a economia solidária surgiu como um movimento de resistência às desigualdades do sistema de produção capitalista e vem se tornando um novo ator social, à medida que mobiliza o conjunto de seus atores sociais. Nesse contexto, foi analisado os passos iniciais da organização da economia solidária no Pará, enquanto movimento, analisando, a partir de suas lutas e conquistas, o processo de constituição do mesmo, bem como, sua trajetória repleta de tramas, tensões, cooperação, conflitos e desafios próprios de um movimento em constante construção. No entanto, foi a partir do contato com os atores protagonistas da economia solidária no Pará que se observou o quanto o movimento de economia solidária tem avançado, apesar das dificuldades encontradas ao longo de sua caminhada. Portanto, para o movimento de economia solidária do Pará avançar, significativamente, precisa superar os desafios apontados por seus atores sociais.

 

Palavras-Chave: Economia Solidária. Atores. Tramas. Desafios.

 

Fazer Download

______________

 
Rosana Maria Souza de Barros

Família e adoção: implicações da representação social de família na adoção

Orientador: Prof. Dr. Carlos Alberto Batista Maciel

Resumo: Este estudo tem como objetivo estudar o fenômeno da adoção na cidade de Belém, especialmente de crianças maiores de dois anos de idade, com o propósito de identificar e analisar as representações sociais de família que mediam a relação de adoção, para compreender como essas representações influenciam na efetivação, ou não, da adoção de crianças maiores de dois anos de idade. Partiu da hipótese de que as representações sociais predominantes de família nos pretendentes à adoção influenciam na forma de conceber e experenciar a adoção. Os resultados alcançados possibilitam inferir que a representação social de família nuclear burguesa, em particular as funções sociais da mulher na família, tem forte influência na forma de experenciar a adoção e na escolha da faixa etária da criança a ser adotada, à medida que adoção é vislumbrada como uma alternativa para alcançar a sensação de completude da família e da mulher, com a perspectiva de reproduzir o modelo de família hegemônico constituído por pai, mãe e filhos biológicos.

 

Palavras-chave: Representação Social. Família. Adoção. Criança e Adolescente.

 

Fazer Download

______________

 
Sônia Cristina Arias Bahia

REPRESENTAÇÕES DE FAMÍLIA E POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL: um estudo nos municípios de Belém e Ananindeua

Orientador: Prof. Dr. Carlos Alberto Batista Maciel

Resumo: O presente estudo tem o objetivo de identificar, analisar e descrever a relação entre a representação de família e o processo de trabalho dos operadores institucionais nas ações, projetos e programas da Política de Assistência Social dos municípios de Belém e Ananindeua. A pesquisa foi realizada com 39 operadores institucionais de 06 (seis) Centros de Referência de Assistência Social – CRAS dos municípios de Belém (Bengui, Cremação, Guamá e Outeiro) e Ananindeua (Cidade Nova VI e Guanabara). Inicialmente foi conduzido o levantamento de percepções do tipo survey, com auxílio de questionário. Além do questionário, foram realizadas entrevistas com 05 (cinco) Coordenadores (as) destes espaços institucionais. A partir da análise das informações e dados, identificamos que a família nuclear é a referência de família presente na maioria das legislações e programas da Política de Assistência Social e na experiência e conhecimento social dos operadores institucionais que tendem a interferir em suas relações intersubjetivas e em seu processo de trabalho. Com relação as representações de família dos operadores institucionais, identificamos que são constituídas por experiências da sua história individual e pessoal, bem como, por modelos de pensamento e linguagem que existem no contexto sócio-cultural e profissional em que estão inseridos, e que, tendem a servir de referência em seus discursos e ações.

Palavras-chave: Família, Política de Assistência Social e Representação Social.

 

Fazer Download

______________

 
Terezinha de Jesus Arnaud Torres Madeiro

FLEXIBILIZAÇÃO DAS RELAÇÕES DE TRABALHO E SUAS REPERCUSSÕES NA FAMÍLIA DO TRABALHADOR: um estudo de caso na ALBRÁS

Orientador(a): Profa. Dra. Vera Lúcia Batista Gomes

Resumo: Buscou-se, com o presente trabalho, analisar a flexibilização das relações de trabalho na ALBRÁS e as suas repercussões para a família dos trabalhadores. Trata-se de uma empresa que desde a metade dos anos 90 vem adotando novas formas de gestão do processo produtivo e das relações de trabalho baseadas na Gestão pela Qualidade Total (GQT). Assim, foi realizada uma pesquisa de campo cujos sujeitos desta foram os trabalhadores e suas respectivas esposas/companheiras. Teve como critérios para a definição da amostra o ingresso na empresa antes (1992-94) e depois (1996-98) da implantação da GQT, tendo em vista a obtenção de dados que possibilitassem desvendar o objeto de estudo. Este estudo encontra-se estruturado em 05 (cinco) partes, a saber: 1) a primeira consta da introdução, na qual procurou-se mostrar o interesse e a justificativa para estudar o objeto desta pesquisa que trabalha o problema propriamente dito, os objetivos geral e específicos e a metodologia que foi utilizada; 2) na segunda parte, tratou-se sobre a re-configuração das bases produtivas e suas repercussões das relações de trabalho, a partir da compreensão da categoria trabalho, fundamentando o referido capítulo; 3) Posteriormente, na terceira parte do trabalho, procurou-se compreender o modelo de desenvolvimento econômico imposto para a Amazônia, contextualizando a implantação dos grandes projetos nessa região, dentre os quais, a ALBRÁS, para então compreender a dinâmica da acumulação capitalista que contou com o incentivo do Estado brasileiro; 4) na quarta parte do trabalho foram analisados os dados obtidos de forma a traçar um perfil da situação de trabalho dos pesquisados, assim como o perfil sócio-econômico de suas esposas/companheiras, objetivando a apreender das reproduções da flexibilização das relações de trabalho na ALBRÁS para a vida familiar dos mesmos; 5) finalmente, foram apresentadas as considerações finais sobre esta flexibilização que, evidentemente, segue a lógica do capitalismo contemporâneo, tendo conduzido a empresa adotar novas formas de gestão do processo produtivo e da força de trabalho, destacando-se a GQT, que visa à maximização dos lucros com a redução significativa dos custos. Observa-se que foi a partir da implementação dessa estratégia que a empresa adotou, a partir de 1995, o modelo de Gestão pela Qualidade Total (GQT) por meio da flexibilização das relações de trabalho que, como foi analisado no decorrer deste trabalho, trouxe como resultados, além da maximização dos lucros e da redução de despesas diversas, uma série de desgastes a seus trabalhadores, comprometendo a qualidade de vida dos mesmos, que culmina em conflitos no convívio familiar.

Palavras-chave: Trabalho. Flexibilização das Relações de Trabalho. Família. Reestruturação Produtiva.

 

Fazer Download

______________

 
Welson de Sousa Cardoso.

ADENSAMENTO SÓCIOESPACIAL NOS ASSENTAMENTOS PRECÁRIOS EM BELÉM/PA: indicadores sócioespaciais urbanos

Orientador(a): Profa. Dra. Maria Elvira Rocha de Sá

Resumo: Esse estudo visa identificar e mapear os assentamentos precários que necessitam de investimentos para a melhoria das condições de moradia em Belém, com um recorte histórico a partir de 1940, definidas no âmbito desse estudo como assentamentos precários; realizar uma investigação que consiste em caracterizar e classificar a situação dessas áreas, mapeando as que necessitam de investimentos para a melhoria das condições de moradia, construir indicadores sócioespaciais urbanos que melhor explicam os fenômenos do crescimento, adensamento dos assentamentos precários, bem como refletir sobre os determinantes econômicos, sociais e políticos acerca do processo de (re)constituição do urbano no município de Belém e mais particularmente, dos assentamentos precários.

Palavras-chave: Assentamentos precários; moradia; Indicadores sócioespaciais.

 

Fazer Download

______________

 


Copyright © 2017 Programa de Pós-Graduação em Serviço Social :: UFPA. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.
Designed by Templatka.pl